sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Você vai ficar na minha mente...


    Sempre acreditei, que viramos história nas histórias das músicas que  compartilhamos com as  pessoas que amamos, nós nos escondemos nas músicas, para estarmos ali mesmo quando não pudermos estar...

Conosco não foi diferente, e embora agora não pareça, isso é bom... Hoje  eu soube que  você já tem um outro alguém, hoje  eu te  vi com um outro alguém.. tá eu sei que eu preferi colocar o ponto final, e não é que  saber que seguiu em frente me incomode.

Não, justo ao contrário...

      Mas é que hoje, após te ver com outro alguém lembrei da nossa playlist, lembrei... Lembrei dos nossos momentos rindo e andando naquela  estradinha  atrás da  sua casa, que nos levava até aquela  árvore que  eu achava linda e você simplesmente insistia que ela  era comum, lembrei do seu colo e de como seu coração batendo  forte em meu ouvido, recostado em seu peito me aquietava dá mais tenebrosa agitação...
Lembrei- me  de suas mãos travessas sempre respeitando meus limites, porém me lembrando que elas podiam bem estar ao sul da  minha cintura sem que os  limites fossem rompidos....

     Sabe aquela sua risada, para cada vez que  eu disse que  odiava  você mexendo no meu cabelo? Ao lembrar dela hoje, tive uma  só certeza você vai ficar aqui...
E eu enfim entendi a última  música do Tiago Iorc que você me  mandou, apesar de ainda achar uma baita covardia da sua parte terminar algo com Tiago Iorc me dizendo, que  “é bom que eu  vá e  vá sorrindo, muito embora você fosse chorar”, Nosso “amor sem onde” te manteria aqui quando desse  saudades...

      Sim, “tenho monstros para enfrentar, tenho portas para  abrir”, e por concordar que para o nosso amor  não existe onde, confesso que você vai ficar na minha mente, eu não irei assumir sempre tão pouco direi que é para sempre, mas  você estará escondido naquela  música da Cláudia Leite, que  vez ou outra eu irei ouvir não por gostar  da cantora, mas  porque assim, você estará aqui independente de onde estiver, voce estará até na minha série favorita, com seu ar de  Alex Karev ( McDreamy)...

     Você estará na  minha  mente, quando ouvir o seu nome.... Mas que sempre insistirei em te chamar pelas iniciais de cada nome, estará na minha  mente  mesmo quando minhas amigas  não me ouvirem mais falando de você, mas ainda assim você estará aqui....
Por todas  as coisas que aprendi com seu jeito chucro contrastando com o meu jeito marretinho... Eu nunca te  disse, mas  isso me  fazia querer  voar no lugar de estar parada olhando a  vida passar ou pegando minhas  lágrimas com as mãos...

     Você estará aqui e não só na minha mente, mas  naquela taça de vinho e naquele “não”  que  nunca vou entender... E estará até na  próxima vez que eu tiver que explicar para alguém  como o simples  cheiro de café me enjoa, sim eu farei quantos cafés forem preciso, mas me  recurso encher minha  caneca dele, você estará aqui quando eu mudar de canal é achar  uma  luta de  MMA   e olhar  para o lado vazio do sofá, e é aqui então que o nosso “ amor sem onde” me fará lembrar de cada um dos seus argumentos, sobre  porque  aquilo não é só dois idiotas se batendo e  deformando seus  rostos.... E confesso agora, que pra um peão chucro  você é bem convincente quando quer....

      É nesse momento então que  encherei novamente a taça de  vinho, colocarei aquela  música que  eu já gostava e que  você disse que era  minha por fazer planos  para uma  longa vida solitária, então certamente eu vou te  odiar de novo, quando me  lembrar que  você dizia me  ver pele e ossos dirigindo sozinha, eu vou encharcar o coração de vinho te odiando.

     Mas você... Ah você fará parte do que trago na mente, como lembrete da tenuidade do sagrado e do hilário, do santo e do profano... E eu sei que você insistia na ideia de que eu sempre sumia, nunca me soltava e nunca entregava as cartas que te escrevia, onde essa será só mais uma, mas nela eu te confesso duas coisas, que na verdade nem são palavras minhas, mas acho que o Iorc nem se  importaria de eu as  usar.... “Pouco importa se eu vou sofrer sem saber aonde foi. Sim, eu vou... É bom que  vá sorrido.” E..  “Eu tenho um mel que até as  abelhas invejam.”

Essa não é uma  carta de amor, eu sei! Mas é um pedido para que entendas quem não importa as prioridades serem diferentes, saiba apenas que  você ficará na minha mente, eu vou lembrar de  você, então apenas lembre-se também de mim, lembre da sua  menina que  te esconderá em uma  playlist que ela ouvirá novamente e novamente para te lembrar...

sábado, 3 de dezembro de 2016

E Deus onde estava?


Aperte o play da música antes de ler..
Bandeiras a  meio mastro, os olhares do mundo voltados para uma  nação em silêncio, um país em luto, o futebol em luto.... 71 familiares chorando uma  dor que  se  tornou de  todos, 71 sonhos silenciados... Uma equipe  que  foi em busca do título que resumiria  os esforços de sua  vida  profissional, que nos foi roubada....

Na  madrugada de  terça (29) o avião que  levava o time, equipe técnica e  profissionais que fariam a  cobertura televisiva do jogo, caiu matando 71 pessoas.... Se tornando o acidente de  maior  destaque do meio esportivo, e  revelando o quanto a humanidade ainda tem jeito... O País sentiu, o país chorou, dias  difíceis, dias de humanidade tantas vezes esquecida estar a flor da pele.... Mas  também houve quem perguntasse  E DEUS ONDE ESTAVA?

 Mas acho tal pergunta redundante... Deus  estava  onde  sempre  esteve PERTO... Tal pergunta me  dá a sensação de  colocarmos Deus contra a  parede, fazendo que  pareça que Ele  não sabia bem o que fazia... Acho que a pergunta certa é, ONDE NÓS ESTAMOS QUANDO  CATÁSTROFES ACONTECEM? E não digo no sentido físico e  geográfico  da  coisa, digo no sentido  espiritual mesmo, queremos a todo custo a resposta para a localização de Deus, mas  quão perto ou distante  estávamos de  quem sempre está perto?
 E  natural nos  entristecermos em situações como esta, porém o decisivo é como reagiremos a tudo.

A  morte é algo interessante, e  porque não dizer intrigante... Temos certeza que  passaremos por ela, mas não estamos e não estaremos prontos  para ela... O livro de  Jó: 14. 5 diz...
“Visto que os seus dias estão determinados, contigo está o número dos seus meses; tu lhe puseste limites, e ele não poderá passar além deles.”

Pois é, a morte  tem dia  de  chegada, e o irônico é precisamos passar por ela  para entendermos a  VIDA, entendermos o tempo que  perdemos, entendermos que muitas  vezes nos cercamos de  futilidades, nos apegamos ao passageiro e apagamos o que na real importância...

Vamos ganhando o mundo, ao perdermos à alma, vamos acumulando dinheiro e protelamos nossas riquezas... E ao ver o fim da vida de quem amamos descobrimos o quanto deixamos para depois o tempo que não mais volta...

Hoje o Brasil, se despede  de seus  filhos, entendemos um pouco do nosso  hino “ VERÁS QUE UM FILHO TEU NÃO FOGE À  LUTA, NEM TEME  QUEM TE ADORA A PRÓPRIA MORTE”.
 Hoje esses meninos retornam ao seu lar, ao chão de suas  dores e delícias, e nos ensinam que a perda não nos afasta de nossa gente, hoje  famílias choram, o Brasil chora, orquestras ressoavam o quanto “mais perto queremos estar  de Deus, ainda que seja a dor que nos  una a ti. Pois paz e  descanso  seus braços dão...” A chuva se faz  a personificação de nossas almas nos dizendo que nem sempre  vencedores trazem medalhas, mas  que  “A QUEM HONRA, HONRA” (Romanos 13.7). UNICAMENTE PORQUE HONRA GERA  HONRA....

Que esses meninos sejam uma  voz, um grito para nos lembrar de amar  quando podemos, que  dias  como este nos  façam entender que a vida muda  de  lugar....

VÃO EM PAZ.... VÃO PRA DEUS....



Força Chape, pois a AUSÊNCIA FÍSICA É A CERTEZA  DO AMOR  QUE  FICA


domingo, 27 de novembro de 2016

Eu sinto força ao segurar sua mão

 Eu sinto força ao segurar sua mão

 Sou o tipo de pessoa que  presta atenção nas  coisas  do dia  a dia, há pouco tempo falei aqui, que  meu trabalho fica  próximo à uma  escola ( neste link  aqui você pode ler o texto ao qual me  refiro: Você não se veste como crente) hoje  não foi muito diferente, eu estava  na  porta  do meu trabalho lendo e  vi uma vó conversando com a  neta enquanto a  buscava na escola, em meio a tudo que a menina  vinha contando sobre a  aula, a  criança segurou a  mão de sua  avó e disse: VOVÓ EU AMO SEGURAR  SUA MÃO... A  vó sorriu e  disse  É EU SINTO FORÇA AO SEGURAR TUA MÃO....


  Sabem quando a conversa  do outro te  faz  rir? Eu parei a  leitura, sorri e fique as observando andarem de mãos dadas  até elas  sumirem do meu campo visual, só que  não sou apenas o tipo que presta atenção nas  coisas  do nosso dia  a dia  agitado, eu preciso  tirar daquilo uma  lição, e a  frase  EU SINTO  FORÇA AO SEGURAR  SUA  MÃO, não parou de  martelar minha mente....


    Me  recordo de poucas  coisas  do velório do meu irmão, porém uma das que  me  lembro sem que  ninguém tenha  me  contado, é que o tempo todo uma  das minhas  amigas  segurou a minha mão, não foi um simples  segurar  de mãos, foi ela  do jeito dela  me mostrando que ela  estava  ali, mesmo se eu não me  recordasse, ela  estaria ali quando eu não tivesse  palavras, quando ela não tivesse  palavras, ela  estaria  lá... Perto segurando minha mão, me ajudando a levantar..... ME DANDO FORÇA AO SEGURAR MINHA  MÃO!


   Temos  nos esquecido destas pequenas manifestações de afeto, temos  pautado nossos  sentimentos em declarações em redes  sociais (nada contra elas), quando duas mãos se encontram tocamos bem mais que as mãos, dizemos muito, sem dizer nada, unimos calores.... Vai além da pele  entendem?

  Ter uma  relação de pele com as  pessoas não é ruim, mas  como disse  Arnaldo  Jabor "Pele é um bicho traiçoeiro", não dá pra  fazer o que ela  pede  sempre que ela  pede, não  dá pra alimentar ela  sempre que  ela  tem fome  por  contato físico....


Mas  segurar as mãos..... Ah segurar as mãos dizem muito sem dizer nada, PRECISAMOS de nossas mãos para muita  coisa, ela  é sem dúvida a parte  do corpo que  mais  movimentos... É por meio delas  que  afagamos quem amamos em sua euforia, também é com ela  que  socamos  na  hora  da raiva....  É como se  nossas mãos fossem os  olhos da nossa pele...se os olhos  são as  janelas  da alma, as  mãos são a porta   para a pele....


Na  noite em que  perdi meu irmão, minha  amiga me  mostrou que segurar as mãos acalma, segurar  as  mãos é sofrer junto, é apoiar, ajudar a levantar quando sofremos, é abençoar....  Na  noite  que perdi minha  vó, minhas mãos joviais e quentes, segurando as mãos delas  marcadas  pelo tempo, e  cada vez mais  desoxigenada, pedindo entre lágrimas para que Deus não prolongasse  demais o sofrimento e  calasse  a  dor, pode ter  sido o alívio que ela  precisava... A liberação para  ir, com a certeza de que  ficaríamos bem.... Eu orei com ela, pouco antes dela  cruzar a  tênue linha  que a mantinha com quem a amava para se lançar nos braços do Deus que  a chamava...

 Eu posso ter sido a força que ela  precisava  para ir....


Nosso mundo, nossos dias, essa humanidade corrompida, se esquecendo cada  vez mais  de coisas tão simples, apenas me mostram o quanto distante estamos  de saber  falar  a linguagem de  amor  do outro, e sendo ainda mais  incisiva, esquecemos em algum lugar  do caminho  que  todo amor  começa em um toque , que  o toque é feito de contato... Temos  nos  tornado superficiais até nisso.... Temos muitos toque, temos contato de pele com um milhão de pessoas , mas  eles nada dizem, nada  contém, nada  são, nada  transmitem... São mero toques de pessoas vazias  sem nada  a  oferecer.... E assim os  amores  vão se perdendo na superficialidade  de quem é superficial....



 E assim afetos  vão perdendo forma, leitos de mortes se tornando o lembrete do tempo perdido, do abraço não dado, do "eu te amo" não dito... Aí mãos querem se  tocar.... Porém, é nesse momento que  o último aperto de mão cala  sua  voz, só que agora por  uma  eternidade para te lembrar do tempo que se  perde sem nada deixar....

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

A gente sabe bem o valor do que tem

  Existe um velho ditado idiota, que  diz: "As  pessoas só dão valor após perder"....
E sim eu discordo dele em gênero, número é grau, na  verdade Clarice Lispector  estava  certa  ao dizer que "CADA UM SABE EXATAMENTE O QUE TEM NAS MÃOS ANTES DE PERDER" ....

  Sim, ela  estava  certa...  Achamos que protelar algumas  coisas trará outras, e sim, sacrifícios são definidos por  prioridades mas conhecemos o peso do que sacrificamos, como também do que priorizamos..... Logo há mais verdade na frase dita  por  Lispector....

     Não acredito que  as  pessoas mudem, no quesito caráter, não mesmo. Acredito que  elas     se revelam, acredito que  as  verdades  virão à tona  no momento adequado, ninguém consegue  sustentar o que não é por muito tempo, cedo ou tarde o que aparentamos deixa de ser tão forte, cedo ou tarde vamos nos deparar como  "eu" negado, ofuscado, e escondido....

Cada um tem dentro de  si um mostro e um anjo, uma  porção de maldade e na mesma  medida de bondade, de mentira e  sinceridade... Ninguém é transformado em algo que  já  não seja. Porém cada  um é responsável pelo que  alimenta, em si é no outro....

Lá no fundo, sabemos sim quando alguém está mentindo pra nós, somos nós que  nem sempre estamos  com vontade de ver... (Há quem goste da verdade, como quem goste dos tapinhas nas costas...) Há quem prefira ser confrontado com a  verdade, que  abraçado pela mentira.... Pouco antes do avô de uma  amiga falescer pude ouvir algo que ele disse a ela, que está bem próximo da verdade "Há quem goste do zoio, mas há quem goste  da remela, como também tem quem goste  do nariz, enquanto outros gostam do que  saí do nariz." 

Temos a tendência de depositar no outro nossas  expectativas tolas, como a  culpa de sermos decepcionados, porém nos esquecemos que cabe a nós o que aceitamos, cabe a  nós a escolha de chegar perto a ponto de vermos a mentira e a verdade do outro, só que é mais fácil ser a  vítima, é mais se sentir  o coitadinho que assumir que o erro estava lá o tempo todo dando sinal e nós não vimos, ou não queríamos tee visto....

"Quem é de verdade sabe quem é de mentira." E isso não é coisa de  outro mundo, isso é coisa de quem olha para o outro devagar, com amor... E um amor tão grande  que não esconde nada, nem mesmo os defeitos, um amor  que  sabe  ver  o erro do outro e não deixar que  ele  seja  maior que as  qualidades existentes nele.....
Muitas vezes nos não queremos ver, a diferença entre o que o outro aparenta e o que ele de fato é.... Nós temos  também uma  parcela de culpa em cada  engano que o outro traz....

 Conheço casos  de  pessoas  que se  casaram mesmo sabendo que  o parceiro (a) tinha uma caso com outras pessoas, mas  ainda assim resolveram se casar, a situação não mudou e hoje  quem foi traído é a "vítima" de um parceiro infiel....
Suoerfu

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

É uma Menina.....

Foto: Wanessa Guimarães
Eu vou ser tia de uma  menina!

Eu sempre disse que azul e  rosa eram perfeitos juntos. Eu sempre quis ser  tia...

       Sabe Deus faz  todas  as  coisas  cooperarem para nosso bem, ele  nos cuida em silêncio. Eu sempre quis uma  irmã, mas  não tive. E o que  Deus tratou de  fazer?

        Ele mexeu os  pauzinhos lá em cima  e  colocou no meu caminho, amigas  que  são bem mais que  amigas, o que me lembra que a PALAVRA DELE (BÍBLIA) não mente...
O livro  de  Provérbios capítulo 17, versículo 17 . Nos  diz que  existem amigos mais chegados  que  irmãos, verdadeiramente posso dizer que  vivo isso em  algumas amizades...

     Algo me  diz que  Deus  sabendo que Ele  tomaria  pra si meu irmão , colocou a  Millena na minha vida, para ser  uma irmã, uma  amiga, uma  companheira para todas as  horas, e quando digo todas as  horas  são todas mesmo, já liguei de madrugada e fui prontamente atendida, já adiei compromissos para  dar uma  mãozinha, já  fui tia  babá é babona, já fui companhia em ministrações, já passamos o natal juntas, o ano novo, o feriado da  independência, eu a vi chorar e sorrir, eu chorei junto, ela  de mesmo modo!
Enfim.... Millena é mais que amiga, e não preciso que ninguém entenda o que não sei explicar, aquilo que é verdadeiro não foi feito para ser  explicado mas para ser vivido na  intensidade que se é sentido...

     Ela  briga, Brinca, educa, corrige e ama.... Como a irmã mais  velha que é... Nos muitos  anos  que  nossa amizade existe ( não revelarei quantos são, para não entregar a idade) aprendemos, crescemos e mudamos muito, sobretudo mudamos...  O que me  leva  de volta à  palavra de Deus, Provérbios 27:17 Diz que  assim como o ferro afia o ferro o amigo afia o amigo...  Nossa  amizade é sem dúvida repleta disso! Aprendizagem.... 

      Aprendemos que amor é escolha diária, aprendemos que olhar as  pessoas e  coisas de  pertinho pode e geralmente é assustador, mas se não escolhermos amar, nunca terá sido amor, aprendemos a ouvir, a apoiar, a suportar, a  sumir para respeitar o espaço, muito embora  muitas vezes não haja  espaço para o que  é meu e o que é dela....

      A nossa amizade me melhorou como pessoa, em meio à tanta coisa que  me  rouba de mim, a Millena é quem mais me devolve, é para ela  que  não sei é não quero mentir, é ela  quem me  escuta reclamar, que  me chama  de bruta como se  quisesse me  recordar de não ser AZEDINHA, porém se eu tivesse que  escolher apenas uma  coisa que  a amizade  dela  me ensinou, eu escolheria sem exitar  SER  TIA....

      E isso não começou após a perda do meu irmão, isso começou com ela me  ligando no dia das crianças, para me  contar que o primeiro presente de três estava à  caminho... Isaque!  
       
       Entao eu vi, minha irmã passar a ter  mais sorrisos nos lábios e nos olhos, Millena passou a esconder as  olheiras com o brilho dos olhos, que o Isaque colocou lá, mas  ainda estava  pouco então veio Davi, e minha  amiga elétrica, agitada  ganhou mais sorrisos, mais olheiras, porém se  tornou na mesma medida mais frequente no "Eu te amo"...

     Mas  não bastava Isaque e Davi, na vida da minha  irmã para me ensinar  que Deus é fiel, em um momento difícil para ela, um momento de perda, trouxe consigo a alegria  do ganhar, e vi minha  amiga, voltar a sorrir ainda que  entre lágrimas chegava então mais um presente, o terceiro bebê, terceiro fruto, terceiro milagre....

Que já chegou me ensinando QUE DEUS TIRA VIDA E DÁ VIDA, que até a pessoa que a meus olhos é forte, sofre com a ansiedade, SERÁ MENINO? SERÁ MENINA? O MUNDO SE MANTÉM AZUL? OU SERÁ QUE NÃO DÁ PARA SURGIR UM POUCO DE ROSA....

A resposta veio.... Em tom novo para o castelo, uma  menina... A menina, a promessa, a escolhida..... A princesinha para somar aos dois príncipes já existentes.....

         O que talvez a Millena não saiba, é que ao me  permitir ser tia, ela  me  ensinou a ser menos egoísta, a me  adaptar, a  dividir, a  ouvir, a  contar histórinhas , a sentar no chão e brincar após um dia cansativo, ao me emprestar os filhos dela para ser meus sobrinhos, ela  me mostrou que de  fato amar alguém, está além do lanço sanguíneo.... Ela me deu mais que 3 criancinhas para  brincar, ela  me deu três razões para não desistir de  crer,e lutar para permanecer em Deus...

     Ela me mostrou na  prática a teoria da ESCOLHA, e eu escolho acreditar que são meus sim, apesar de quem acha que não, Millena me deu proximidade, lentes de aumento... E cá entre nós é sim assustador amar e querer alguém tão bem mais  do que quero à mim, mas  é prazeroso...

   Prazeroso ver que a amiga que tinha tudo o que qualquer pessoa quer, tinha falta também, ela tinha sorrisos lindos, mas  agora ela tem brilho nos  olhos, tem propósito, tem uma família linda, tem casa bagunçada (embora eu não ache bagunçada), trabalho dobrado e  coração radiante....  E eu? Além de amar quem ela  se tornou com a maternidade, além de  ser agora  tia de  três.... Tenho a  certeza de que  a dor  de  esperar VALE  A PENA...

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Que eu saiba escolher meus amigos aos meus amores

   Eu sei que as coisas mudam, os tempos mudam, as pessoas mudam e por consequência os relacionamentos também mudam... Isso não é errado, justo ao contrario é bom e é o certo.
vamos deixando a vida tomar algumas coisas valorosas demais, trocamos encontros com amigos por prioridades da vida, o que também é certo, vamos crescendo,amadurecendo e deixando algumas coisas para trás.

   Tenho tido provas reais de que " nossos sacrifícios definem nossas prioridades" e apesar de todas as mudanças que são bem vindas em minha vida, quero continuar, continuar com meus valores, mesmos sonhos, não que quero ser imunes as mudanças que a sociedade ou a vida tentam me impor, eu quero continuar me sacrificando por minhas prioridades, quero continuar sendo eu mesma, apesar de saber que terei que aperfeiçoar alguns, acrescentar outros, mas quero manter minha essência, quero ter articulado todas minhas virtudes no rosto ou no sorriso bobo!

      Quero ouvir " COMO VOCÊ É MELHOR HOJE",  e não ouvir " COMO VOCÊ MUDOU"  eu sei que o tempo tem se tornado raro, os amigos mais raros ainda, alguns valores tem sido esquecidos, a verdadeira felicidade do relacionar tem sido engolida pela agitação rotineira e cotidiana do dia a dia, o amor tem sido esquecido, tem sido manipulado ao que nos agrada naquele momento, mas quero ser madura para não mudar o que constituí quem eu sou, mesmo quando eu conquistar o que desejo por aí.

      Quero que meus amigos, aqueles que sei que posso contar para tudo, aqueles que souberam me olhar com a calma de quem olha e pensa que não importa quantos defeitos eu tenho, há em mim algo que alimenta a volta de cada um, sim a volta apenas porque amar é um voltar diário, e quero que minha memoria seja suficientemente boa para que eu me lembre de voltar, e caso não volte que eles venham aqui e puxem minha orelha.

    Me conhecendo, desde já peço desculpas pelos encontros marcados que faltarei, pelas piadas, pelas decepções que  causarei, mas assim, se não for pedir muito continuem aqui, continuem aqui apesar do meu impeto arredio, pela palavra ríspida, pelo péssimo humor matinal, por não priorizar um cara a cara, mano a mano à ligações demoradas, desculpa pela cara amarrada sem motivos genuínos...

  Quero que apesar dos pesares, das decepções, vocês foram minhas prioridades, quero que minha vida continuem caminhando ao lado da vida de vocês, mas sei também que pode ser que acabemos por nos afastar um pouco, que fiquemos dias, meses ou talvez na pior e mais dolorosa das hipóteses anos, mas que  nossa essência ainda se mantenha sendo agregadora de nós em nós, sem deixamos que o  laço vire nó.... e que quando aqui eu não mais estiver esse texto, seja o testamento de que vocês foram minhas riquezas e que sem medo de ser clichê EU VIVERIA TUDO DE NOVO.....
 
  Que esse seja um testamento de que eu quero vê-los sempre que possível e possamos dar um jeito no não possível, quero que possamos lembrar das historias que construímos e trilhamos juntos...
Assim espero sempre saber escolher vocês aos meus amores, que eu saiba priorizar vocês e sacrificar um pouquinho para estar com vocês e que eu nos troque vocês por mero amores.... sejam eles trabalhos, garotos e seja lá o que mais

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Se eu não tivesse medo...

Se você acha que  minhas escolhas são irritantemente responsáveis e prudentes deixe-me te contar o que você não está vendo nelas... Medo....

Medo de que as consequências me façam arrepender de uma forma com que meu maior desejo se torne minha pior decepção, de que ao me recordar de algo eu sinta raiva de mim e não dê aquela risadinha de canto de boca que nos faz pensar "ah se esta fase voltasse" ou "foi verdadeiramente bom e eu aproveitei ao máximo"... 

Então se posso escolher a forma com que quero me lembrar de algo lá do passado num possível futuro, escolho não odiar o que vivi até aqui.


Escolho te manter nas melhores lembranças, mesmo sem razão ou merecimento, pois suas atitudes não te colocam nas melhores lembranças, mas eu sim....
Você está lá sem pedestal, com mãos no bolso da frente de seu jeans rasgado, cabelo despenteado e aquele cheiro de quem acaba de sair do banho... 
Se teu frescor me inebria? Sim, mais do que todas as doses de vinho  que eu puder tomar.

Mas deixe- me te lembrar "senhor inconstante" de quem corro, deixe-me te mostrar o que tenho por trás de cada escolha pensada repensada e novamente pensada, e verá lá meu lado sujo por ti, ansiando como fera na espreita de sua presa, é de mim que tenho medo nunca foi de você...

Não é que não seja fácil me entregar de bandeja para você, pois acredite, é muito fácil, difícil é convencer minha intensividade a não esperar por um depois.
Difícil é convencer meu corpo, a se levantar, se vestir e ir embora sem nada esperar...

Nossos opostos me levam a prudência, a sofrida prudência de reprimir meus desejos, não sei ser meia, ou pego direito ou nem olho,se não faço direito não me arrisco, se não sei brincar não provoco...

Minha intensidade entrelaça dedos juntamente com corpos, ela olha nos olhos enquanto ama  seja por cima ou por baixo, ela se deixa ser dominada sem perder a vontade de dominar...

Quando a você, possui um arsenal de demais mulheres esperando o mesmo nada que você, mulheres se contentando com dia e horas contadas, com presença de hora marcada e limitada, mas sou um tipo quase raro de mulher como você bem disse. Feijão com arroz não me enjoa, mas não serei a mistura da refeição de outra, e quanto a sobremesas, aprendi bem cedo que ela só vem pra quem devora todo o prato....

Ah se eu não me desse tanto medo, ah se não fosse essa minha ânsia por mais, eu largaria mais vezes os afazeres por meros prazeres.
Teria você sem mapa ou bússola pra guiar  aceitaria me perder só pra descobrir por que tens tanta certeza de que não vou me arrepender...

Mas dá pra acreditar que sou o tipo desbravadora de territórios? Sou caçadora de tesouros, arqueóloga em busca de arrepios, e sendo eu assim, a fome por mais que um sexo animal me prende, a tudo que você não pode ser ou me dar...
Não sou o tipo que vai deixando devagar, para que se acostumem com minha ausência, simplesmente faço as malas e fecho as portas sem bilhete de adeus, diferentes de você não me canso das pessoas,  eu desisto delas quando elas passam a pouco me oferecer... 

Não é fácil, não é simples, é que não sou flores, tão pouco coração, sou pele, química envolvimento e entrega... Sou o que você precisa com a intensidade que você não quer ter.... 
Então entende agora as razões que me impedem de estar com você?

Então agora que já expliquei tudo, é melhor parar com essa mania de falar bobagens no pé do meu ouvido, isso só me causam rápidos arrepios, mas vontade nenhuma de me entregar...

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Casar é fechar os olhos...

Esta semana, conversando com um pastor ouvi algo que me deixou encantada ao mesmo tempo que reflexiva ele disse:

“– Olhe bem, sim abra bem os olhos quando estiver namorando. Olhe bem para enxergar todos os defeitos, por todos os ângulos e de todas as formas. Pois namorar é abrir os olhos, e casar... Casar é fechar os olhos, se você viu defeitos no namoro, e ainda assim resolveu se casar, não terá o direito reclamar do defeito após se casar.”

            Sinceramente???? Queria que os pastores falassem mais isso... 
Sabe aqueles discursos que dão vontade de aceitar Jesus de novo, ou dizer PALAVRA DA SALVAÇÃO GLORIA A VÓS SENHOR? E digo isso como um a solteira, que vê as atitudes de algumas pessoas em seus casamentos e cada vez mais está certa de que se for pra ter um casamento parecido, ficar sozinha é a escolha mais certa.

            E digo isso não como alguém que se levanta contra os casamentos, mas como alguém que não quer jurar amor em um momento de emoção e passar o resto da minha vida a reclamar por defeitos que eu devia ter visto antes de me comprometer com a pessoa diante dos nossos amigos e da nossa liderança, a fala desse pastor reforçou ainda mais minhas opiniões sobre o casamento.

             José Saramago diz que se Romeu tivesse olhos de águia, ele não se apaixonaria por Julieta, uma das vantagens de ter olhos de águia é poder enxergar em detalhes, enxergar além da aparência bonitinha, isso pode trazer à tona coisas com as quais não estamos dispostos a lidar, com as quais não conseguimos lidar, porém mais importante do que olhar, é o que faremos com o que vimos... Ignorar? Fingir que não vemos? Pagar o preço para fazer dar certo sem jogar na cara na primeira briga?

            Temos nos esquecido de aproximar daquilo que temos olhado, temos sido uma geração que jura amor eterno ao som de Trabalhistas “sou de ninguém, sou de todo mundo”, por que? Por que antes de olharmos o território gritamos um pra sempre que dura até a primeira mascara cair.

             Vivemos de projeções, está e a verdade, não entendemos que necessariamente não é do outro que precisamos para sermos felizes, e sim de sermos fieis a nós mesmos ainda que tenhamos o outro ou não, se trata de não depositarmos no outro expectativas, e está aqui a dificuldade dos relacionamentos, porque quando nos aproximamos, quando convivemos percebemos que o outro não era bem o que imaginávamos, nada é fixo, vamos nos machucar e isso é fato...

             Casar, relacionar é convivermos com o outro em sua porção inteira, unida à uma outra porção inteira de alguém, conviver é olhar microscopicamente o outro, isso vai muito além da toalha molhada na cama, da roupa fora do lugar... Casar é ver que as certezas serão dissolvidas, é entender que a paixão não vai sustentar por muito tempo alguém diferente de nós, em coisas tão metódicas talvez...

            Enquanto a paixão diz para sempre, o olhar de perto decide viver o infinito enquanto dure, enquanto a paixão se alimenta de declarações estrondosas, o conviver é construído em olhares cuidadosos, de voltar apesar do que viu, de entender que a responsabilidade de ser feliz, é sua e não do outro, pra variar é uma decisão... Sim como escolher ou não se casar apesar do que viu, escolher ou não abrir a porta sem reservas e convidar o outro a te olhar de perto...

             Por fim, não é que Saramago estava certo, Se Romeu tivesse olhos de águia talvez ele se assustaria com o que veria em Julieta, pois amar e conviver está muito além da superficialidade dos “para sempre” tão tolos que buscamos nos contos de fadas, pois amar é lutar sem tornar a convivência o campo de batalha contra o outro, é lutar para manter-se decidindo voltar, decidindo amar apesar dos defeitos, decidindo escolher o que fazer com o que vimos, decidir não jogar na cara a toalha molhada na cama e a falta de ação, de vontade e tantos outras coisas... Se casar é acima de todas as coisas Decidir entender que foi você quem escolheu os defeitos da pessoa que você tem do lado... Pois quando não desejar voltar... terá chegado a fim....

sábado, 24 de setembro de 2016

Uma vida validada pela morte

Os dias estão passando rápido demais, e parece que isso se torna imperceptível aos nossos olhos humanos, esta semana, quarta feira para ser mais exata, fez 2 anos da morte do meu irmão, do meu jeito eu senti isso, mas ao mesmo tempo essa perda sempre esteve muito bem resolvida para mim, e não me envergonho em dizer que precisei de ajuda profissional para entender o quando isso estava resolvido para mim.

Não sei dizer exatamente quando o luto acabou, nem mesmo se ele acabou, mas sei dizer que esses dois anos foram de entender detalhadamente o cuidado do Deus que me fez, me tem e me guia, notei claramente que mudei, em pontos para melhor em outros nem tanto...

Percebi realmente com quem contar, quem chamar de amigo, pra quem além de Deus chorar, como também entendi que há momentos em que meus amigos não poderão me entender ou ajudar. Setembro se tornou um mês ambíguo, tênue, um mês de alegrar e sofrer um pouquinho por motivos distintos. Inicialmente eu sofria por ser setembro o mês em que nasci, o mês em que meu irmão nasceu e o mês em que ele nos deixou. Não entendia muita coisa na verdade, mas notei no primeiro ano o quanto fui cercada de cuidados.

Esta semana uma amiga que conhece alguns dos meus dilemas de filha mais velha que luta para mostrar aos pais que agora é a única que está aqui, me mandou um texto que me deixou convicta de algumas coisas, o texto diz:

“Ser humano é estranho.... Briga com os vivos e leva flores para os mortos; Lançam os vivos na sarjeta e pedem um “bom lugar para os mortos”; Se afastam dos vivos e se agarram desesperados quando estes morrem; Fica anos sem conversar com um vivo e se desculpa, e faz homenagem quando este morre. Crítica, fala mal, ofende o vivo, mas o santifica quando este morre; Não liga, não abraça, não se importam com os vivos, mas se autoflagelam quando estes morrem... Aos olhos cegos do homem o valor do ser humano está na sua morte e não na sua vida.”

Esse texto trouxe a minha mente uma música bem conhecida: Gostava tanto de você, engraçado como somos pretensiosos quando a morte está em jogo, no simples fato de nos acabarmos quando ela chega em nossa tenda, oramos por cura e sim devemos orar, o problema está no quão mesquinhos nos tornamos quando tentamos fazer de Deus o nosso Senhor, ele está ali para nos servir e pronto pois nosso milagre é urgente, repetindo devemos sim orar, mas onde colocamos o “seja feita tua vontade” que Jesus nos ensinou a orar?

A morte pesa por protelarmos tudo, por sermos idiotas demais para passar por cima de um ego que quer ferir, mas que não sabe ser ferido, por preocuparmos- nos mais com quem tem razão, e esperarmos perder para reconhecer falhas em nós, precisamos que a morte chegue para termos belas palavras sobre quem não mais está aqui para ouvi-las, e assim a vida de quem foi passa a ter valor quando ele já não é necessário...

E assim fazemos as pessoas viverem em sua morte, o amor não dedicado em sua vida, a visita que não foi feita em vida se torna constantes, esquecemos porém que os túmulos não guardam nossas emoções, não mensuram nosso amor pois ele já não faz sentido algum.... Somos doentes, e nos mantemos incapazes de entender que é o significado de entendermos que a morte do outro é momento de cura para nós, eu acredito que a morte do meu irmão, por quem tanto orei não é um fracasso, mas uma cura na minha arrogância, na minha prepotência, na minha individualidade, pois tenho decido diariamente deixar que o sepulcro me fale, não do que me falta, não do que não está mais aqui, não da perda que tive ou do quanto sofri com ela, das lagrimas no meu lençol...

Deixei a morte do meu irmão me ensinar que a dor faz parte do cultivo da fé que abracei pois, também ter sido por Cristo abraçada, deixo o sepulcro me falar do valor do agora, deixo o tumulo que poucas vezes me visitei me lembrar que as flores que quero e tenho que oferecer devem ser feitas em vida, não adianta dizer “gostava tanto de você” a quem não pode ouvir...

Por quê não amar hoje? Por quê não perdoar agora? Por quê não visitar e ligar enquanto se pode construir memorias para contar antes de quem amamos partir????


Perdi o medo de ser clichê com a morte do meu irmão, pois vivenciei nas incontáveis madrugadas em que era eu e uma presença gostosa me recordando o quanto fora bom tudo que vive, trazer a memória o que me enche de esperança: AINDA QUE MORTO VIVERÁ... (João 11:26)

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Você não se veste como crente

Uma das vantagens de ser uma pessoa muito analítica e observadora, é o quanto algumas coisas na rotina das pessoas podem chamar nossa atenção.


A grande vantagem e ao mesmo tempo desvantagem de ser uma pessoa crítica, é o quanto podemos pensar, discordar, concordar e seja lá o que mais podemos fazer com o que vimos e ouvimos....


Meu trabalho, fica bem próximo à uma escola, então ouço algumas conversas de pais, avos e demais enquanto levam ou buscam as crianças na escola, hoje pela manhã não foi diferente.
Uma mãe, literalmente brigava com sua filha dizendo: "você odeia que eu fale mas não se veste como crente."  Eu é claro liguei meu alerta, olhei para a criança que aparentava ter 11 anos, ela estava de calça jeans, a camisa de uniforme da escola e uma jaqueta de frio, calçando uma bota...

A criança não disse nada, até porque, pelo tom de voz da mãe se ela dissesse algo, apanharia ali mesmo, no meio da rua...
Se isso me fez pensar? Anham... Então vamos ao dicionário?

CRENTE: Significado segundo Aurélio

1. Que crê.

2. Que tem fé religiosa.
3. Pessoa que crê em algo.
4. Pessoa que segue uma religião.
5. Pessoa que acredita facilmente em alguma coisa ou em alguém.


Cristão: Significado segundo Aurélio
1.  Aquele que professa a religião de Cristo.

2. Que professa o cristianismo ou lhe é relativo


Nada satisfeita, fui buscar na Bíblia o que eram vestes femininas e veste masculinas, e acreditem NÃO HÁ ESPECIFICAÇÕES.                                                   No Éden, Adão e Eva estavam nus até pecarem e se cobrirem, com pele de animais, no que pareciam vestidos.
Mas para os sacerdotes Deus faz duas exigências:


1. O sacerdote não subiria degraus para que sua nudez não fosse exposta. (Êxodo 20:26)
2. O sacerdote usaria calções por baixo da túnica e o mesmo deveria ir da cintura às coxas.  (Êxodo 28: 42)


Mas e para as mulheres?

Em Deuteronômio 22:5 Deus diz que homem não podia vestir ROUPA igual a de mulher é nem mulher roupa igual a de homem, logo somos levados a crer que algo deve ser sim diferente, mas o que especificamente não temos....

 Em 1 Coríntios 11:14-15, Paulo nos diz que para o homem é desonra ter  cabelos compridos, mas que para mulher Ele foi dado  como  uma  glória.           Em 1 Timóteo 2: 9-10, o mesmo Paulo que escreveu sobre os cabelos as igrejas de Coríntios, diz agora a Timóteo a quem ele tinha por discípulo e filho na fé escreve:
 "Da mesma sorte que as mulheres, em trajes DECENTES, se ataviem com MODÉSTIA e BOM SENSO, NÃO SE ADORNANDO COM TRANÇAS, NEM COM PÉROLAS E NEM COM ROUPAS CARAS.”

Em 1 Pedro 3: 2-5 lemos: "Observando a conduta honesta e respeitosa de vocês. A beleza de vocês não deve estar nos enfeites, como cabelos trançados, joias de fino ouro ou roupas finas. Ao contrário, esteja no seu interior, que não perece, beleza demostrada num espírito dócil e tranquilo, pois isso é de grande valor para Deus.  Era assim que também costumavam a adornar-se as santas mulheres do passado, que colocavam sua esperança em Deus elas se sujeitavam cada uma ao seu marido.”
Então...

       Vemos claramente que apesar de falarem de formas diferentes, Pedro e Paulo aconselharam as mulheres a olharem para uma mesma coisa, apenas O QUE ELAS TINHAM NO SEU INTERIOR. Aliás não foi Deus que primeiramente disse a Samuel para não atentar à aparência quando o mesmo foi ungir Davi a rei?
  
       À modéstia, não está na roupa! Nunca esteve, tão pouco estará. Ela está no coração, e se no coração estivermos errados uma  roupa de  "crente" não fara sentido algum,  se no coração tentamos aparecer mais  do que quem merece a glória, estará errado do mesmo modo.


       Como alguém que está no altar algumas vezes, como alguém que ministra a palavra, decidi há um bom tempo, que quando eu estiver, no altar eu estarei vestida da forma mais simples que puder, não quero que as pessoas olhem pra mim e vejam a mim, mas que me olhem e vejam o Cristo  redentor, gracioso e libertador que estou pregando.



        O que não  entra na minha cabeça, é essa diferença que a igreja indivíduo tenta criar entre a roupa crista e do mundo,  mas é simples  falar que  mulheres não podem usar  calças e  ostentarem vestidos que deixam todos olhando.


            Mas espera aí, Paulo e Pedro disseram sobre roupas caras não é mesmo?
ENTÃO CALÇA É PECADO, MAS VESTIDO QUE FAZ O MARIDO DA IRMÃ TE OLHAR E PECAR NÃO, BELEZA... Paulo e Pedro que estavam errados...

O mundo cristão, precisa entender que   a Cruz nos fez filhos, independente da roupa que vamos vestir, Paulo pediu decência, ordem e modéstia, logo cabe a cada qual cuidar de si, mas o que temos visto é envenenados em trajes "Santos" excluírem SANTOS E SANTAS DE CALÇA JEANS...

Temos visto crentes arrotando santidade e arrogância contrariando à beleza interior, com a qual Deus está interessado, porém minha oração, meu desejo é que mais pessoas descubram o ser maltrapilho que há em si, antes de julgar quem Deus escolhe amar, se Dele, por e para Ele são todas as coisas, que vejamos santos de calça Jeans derramarem aos pés Dele a adoração que ele merece, que lhe é devida, que possamos aprender com aquela mulher do vaso de alabastro, que somos mendigos rendidos a um amor que é maior do que tudo.

E que possamos sim corrigir e ensinar as pessoas, não no que elas devem vestir, mas em como as mesmas podem se portar, modéstia é vista no portar e não no vestir. Que no lugar de santificarmos roupas nos esforcemos em ter um espírito conduzido pelo ESPÍRITO SANTO, que refreemos  a língua criando um domínio próprio invejável.

Que como igreja indivíduo, possamos aprender que a igreja instituição é mantida, cuidada e salva pela graça, pelo simples fato de que Deus nos escolher nos acolhe para e por nós amar…


         Crente que critica crente por não vestir se como crente, não entendeu ainda o que é ser filha amada, apesar de quem se é, e do que se faz, não entendeu nadinha sobre a libertação oriunda da cruz.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Então 2.6...

Foto mais marcante da chegada dos 26.
Fazer 2.6 pode não ser o MELHOR aniversário da minha vida, mas é sem dúvida o mais lindo, o que MAIS fui surpreendida.
Então um menino loiro chega na minha casa gritando: -titia, titia abre é seu parabéns, "escondendo" atrás de si, um cartão e alguns balões e dizendo: "Titia não tem nada atrás de mim", seguido de um bolo delicioso, uma orquídea tragos pela mamãe e pela vovó e mais balões com o Davizinho...

         Após o nascimento dos Isaque e do Davi entendi o que é o amor incondicional de Deus, a Millena me fez tia, me permite ser tia, temos uma amizade tão forte e bonita que não demorou muito para que ela se tornasse a irmã que não tive, eu amo como posso corujar os meninos, amo cada momento com eles, amo o riso que eles me arrancam, amo quem eles fazem de mim...

Eu já era louca em meus amigos, sempre fui parceira, buscando estar ali quando eles precisavam, mas ver a Millena se tornar mãe e me fazer tia me fez querer ser melhor que antes...
  Hoje posso dizer que sou MELHOR que antes, sou mais paciente, meu olhar tem um brilho diferente e entendi exatamente o porquê amar é   entrar no tempo do outro deixando claro o quanto o outro te muda apesar da inutilidade do outro e minha também.

Cada passar de ano, a cada ano que se inicia pra mim descubro o quanto ainda tenho muito à aprender, eu não sei o que há pra vir e ver, não sei qual é a vontade de Deus pra minha vida, mas sei o que não quero vir a tornar me, sei que quero manter os olhos brilhando, quero poder contar com os amigos que tenho, quero ter força nos dias difíceis que são inevitáveis, quero escolher voltar para todos os que amo um dia após o outro. E ser capaz de reconhecer os cuidados de Deus nas pequenas coisas.

Quero que o tempo passe mas que eu consiga manter na alma, os momentos de criança e voltar a sonhar, mesmo que pareça surreal e distante.... Quero continuar sendo a melhor tia, a melhor amiga... a melhor Wanessa que eu puder ser,

Se espero algo dos 26? Sim... Apenas vive-lo dia após dia da melhor e mais intensa  forma que puder....   Quero ter companhia para criar momentos e memorias. O resto vamos nos encarregando de dar jeito.             

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Setembro se prepara pra nascer

Fechou agosto e setembro se prepara pra nascer envelheço sem perceber.
Me perco nas memórias que construo agora, para contar a filhos que nem sei se vou ter em um entardecer.

Já me senti usada, traída, abandonada...
Mas me esqueço e nem sempre é sem querer...
É que setembro já se prepara pra nascer!

Conto os dias para não perder as contas que tenho para pagar, acordo cedo para o trabalho que está chato, mas... Sei lá... Tenho contas a pagar. 

Sinto agora, mais saudades das pessoas queridas que deste mundo partiram para em DEUS descansar. Lembro do cheiro de chá de canela na casa da avó e choro. Ela não está mais lá...

Os anos passam a idade vem, em dias que cada vez parecem menores.
 Acrescento dias aos meus anos ou seria anos aos meus dias?

Se enfraqueço me reforço no sorriso de duas crianças que decidi como tia amar, 
Aprendo sobre a esperança na espera de uma outra criança que vai chegar para minha irmã amiga alegrar.
Aprendendo na gestação dela o mistério belo da vida, de longe a grávida mais linda, e de perto também, a me ensinar o quanto faz bem escolher alguém amar.

 Fechou abril, logo é setembro...
Será que dá pra parar o tempo? Será que dá pra retroceder? 
Conto à história que o tempo amarrota, sou o hiato em quem Deus tem seu prazer.

Vivo de graça, a graça sobre a graça, e me torno incapaz de ignorar o amor, que me faz querer melhor ser...

Sigo sendo roda gigante, que não para pra ninguém descer.  
Sigo sendo a roda que gira em altos e baixos à aprender... 

Responsabilidade de adulto e alma de criança aprendendo a amar o hiato que sou. 
Escalando janelas para melhor escutar a voz de Deus no vento o meu nome a chamar...
Ele me chama por meu nome é diz que comigo sempre está.

Passa julho, aí Deus meu setembro logo vai chegar...
Descubro necessidade de reformar a casa que sou. 
Conserto a janela da minha alma e insisto em não contar segredos guardados, que é melhor nem lembrar...
Nas pedras que me atiraram acho a certeza que posso sobreviver aos dias mais difíceis, se tão somente crer.

Sombrios dias... Será outono ou inverno a chegar?
Me torno exigente e perco muito, se valorizo o passageiro como não vejo o tempo passar?
Assim vou perdendo o horário, sem sequer alimentar o que a alma vive à almejar...

Chegou setembro!
Envelheço então, ouvindo sempre a mesma canção.
Vida curta história longa, guardando na memória o que não quero esquecer...

Poucos amigos, mas quem se importa?
Quem é de verdade fica pra te ver crescer, quem é de verdade escolhe te amar a cada envelhecer, envelhecendo junto com você.

É já chegou setembro e descubro a vida lavando o que o tempo amarrota no vai e vem.
Dias azuis e vermelhos, leves... complexos... simples... Iguais... 
Gritam pra mim, que sou o que escolho e não o que a vida faz de mim...

O tempo vai passar eu sei, e que eu sempre possa crescer, que nunca pare de aprender, afinal é setembro e me sinto feliz em ENVELHECER, é setembro e a primavera é minha...

domingo, 28 de agosto de 2016

Good Bye 2.5

Então os 2.5 , já se preparam para virar história.... (Sem cabelos brancos Aleluias)

  Sofri um bocado para escrever sobre essa fase, sempre escrevo, é uma necessidade minhas, mas esse ano ficou difícil  porque vi e aprendi muito, principalmente a não protelar algumas  coisas, mas a continuar insistindo em ser momento no momento...

  Aprendi que legado, não é as histórias que eu conto à alguém, mas as histórias que contarão sobre mim e de mim quando eu me for. Aprendi isso ao perder minha  vó, notei que havia uma diferença gritante entre as  história que ela me contava, e as  que  ela deixou com a maneira e a vida dela. Mesmo sem me arrepender, percebi  que protelei muita coisa com ela, adiei à última visita por saber o que teria no final dessa visita.

  Engraçado como tememos perder quem amamos, engraçado como é aterrorizante a simples possibilidade de perdermos alguém. Curioso como tememos a morte mais do  que quem se depara com o instante de estar frente à frente com ela e se entregar a ela. O legado que carrego e conto da minha vó é a gargalhada que ela deu dois dias antes de escorregar sobre o fio que é a vida, a risada dela hoje se faz audível na minha risada, é essa  as palavras que passarei à diante para as próximas gerações, não importa quão difícil seja, rir e chorar sempre vai aliviar o peso e não é feio ESCOLHER entre um dos dois..

  Foi então que vi que a origem sempre é lembrada, algumas fontes por mais que se sequem continuam a gerar história através de quem dela se fez, logo somos a continuidade da existência de alguém.

   Aprendi que  só posso  deixar marcas reais, nas pessoas com as  quais convivo, sabe aquela frase “ não se explique, quem te ama não precisa de explicação é quem te odeia  não vai concordar.” Ela é bem verdadeira, só quem está no bastidores com você, sabe quem você é longe do palco, vi que é com estas pessoas que posso contar, pois é para elas que eu volto, é com essas pessoas que conto, é para essas pessoas que deixo marcas profundas, é a opinião delas que  conta para mim, elas me veem no íntimo enquanto as demais pessoas do mundo acham que sabem quem eu sou.

  Tem pessoas que não merecem quem nós somos e essência...  Por isso, desisti de querer ser a melhor pessoa do mundo para o mundo, serei a melhor pessoa para meus amigos e familiares, DECIDI SER A MELHOR PARA QUEM ME AMA MESMO QUANDO NÃO SOU TÃO BOA.... Se eu não for o Neil Armstrong para a humanidade, serei para os meus amigos e familiares...

 E isso me leva a próxima lição dos 2.5...

   Só cultivar quem acrescenta, quem não quero perder e quem mostra que a recíproca é bem verdadeira, comecei os  25 certa de que tinha poucos amigos, mas tinha em cada um deles o que precisava, encerro o mesmo  completamente certa de quem quero comigo, certa de que “QUEM É  DE VERDADE SABE QUEM É DE MENTIRA.”
   A manutenção de amizades se torna mais importante com o passar do tempo, é normal algumas pessoas irem embora com algumas épocas da vida, não temos o colégio ou a faculdade pra manter o círculo de amizade constantemente ativo, sim por mais clichê que soe e seja no final só quem é de verdade permanece, algumas pessoas virarão  apenas faces conhecidas no mural de amigos do Facebook, que vez ou outra vai te  dizer que você sumiu, como se  tudo dependesse só de  você. O que importa não deixar isso acontecer  com quem é importante para nós... Mas se mesmo assim a pessoa quiser ir, queridos reciprocidade é uma delícia não é atoa... Deixe ir quem não quer ficar...

   Vi que é tolice me comparar com as pessoas. Se eu pensasse que com 25 anos a  Taylor Swift tinha  5 discos de sucesso, e ganha por show o que eu não ganharei na minha vida toda, já teria pirado com toda certeza, à VERDADE é que é uma  questão de objetivos e o meu não é lançar disco de sucesso ou sequer lançar um disco, a vida não é igual pra todos, não somos obrigados a fazer o que todos da nossa idade fazem. Sim  eu usava exceções como regras e está na hora de parar, e focar no que tenho agora e ser feliz e bem sucedida com isso. Mas confesso que até que não seria mal o mesmo bilhão que ela tem na minha conta bancária...
  Hoje sei que estou exatamente no tempo e onde  devo estar.

  Tive certeza que trabalhar com o que gostamos, também é trabalhar só que é melhor, a grande diferença está na satisfação de ver as coisas sendo produtivas e dando a nós aquele gás para se dedicar em totalidade, resumindo ganhar dinheiro tem que ser  gostoso também... Se o que paga suas contas te dá prazer acredite você não se empenhou em vão...

  Vi o Brasil sediar as olimpíadas (e viva a Crise Econômica do país!), vi o futebol masculino ganhar a sua primeira medalha de ouro olímpica, vi o futebol feminino  ter pouquíssimos destaque só para variar.

   Entendi a diferença entre amadurecimento e endurecimento, quando crescemos nossa percepção das coisas  mudam, a agitação de viver tudo da adolescência, vai dando lugar a certeza de que as memórias mais importantes da nossa vida são imprevisíveis pode  até ser que um dia que vamos ao mercado de havaianas e moletom seja o dia pra lembrar com riso no rosto.

  A pressa diminui, e vemos que o  que realmente  queremos é aproveitar as coisas, acreditei por muito tempo que  chegava um momento em que  colocávamos as marcas  da nossa infância em uma  caixa, como a Andy do filme  do Toy Store, e nunca mais  agiria como criança, hoje entendo que o que nós torna “adultos” é a maneira que lidamos com nossas emoções e eventos da vida. (Viva minhas terapias nos sábados à tarde)

  Decidi ser a melhor tia do mundo para meus SOBRINHOS... Tá.. respeitando os limites impostos pelos pais, não tive sobrinho consanguíneos, então os da minha melhor amiga, que já eram sobrinhos viraram definitivos kkk, decidi que os amaria mais que a mim, e que construiria vínculos mais fortes com eles e se o Isaque me perguntar tia  mas e se minha mãe ficar brava por eu ter molhado a roupa eu direi que perto  de mim não , e deixaria ele falar  que  odiou meu batom. Kkk Ah quero que o Isaque e o Davi e o esse outro bebê a caminho saibam que sentar no chão e brincar com eles foi uma escolha que amei fazer, porque eles me tornaram mais responsável para as vezes que a mamãe chamava a titia para ajudar, que me tiraram o amargo que a vida foi trazendo e eu aceitando, quero que eles lembrem que fui ve-los na natação, que coloquei aqueles  chapeuzinhos ridículos de aniversário. E que embora possa não ter dado os brinquedos que queriam, dei livros e tivemos momentos inesquecíveis... Quero que eles saibam que podem contar comigo...

  Por falar na melhor amiga, a vi virar mãe de 3, e ser  consagrada missionária, e me senti orgulhosa em poder ver isso...

  Fazendo um balanço geral, percebi a importância de criarmos memórias, pois quero ter bem mais do que bens materiais, quero ter  orgulho da vida que  tive... Até aqui acho que tenho conseguido tal feito... Então bom  descanso 2.5...

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Menos juízes e mais médicos

Uma coisa na qual essa geração tem tornado-se especialista é em julgar, sempre temos nas mangas um próximo julgamento para usarmos.

Somos tribunal quando deveríamos ser hospital, fugimos por completo daquilo que Cristo em seu exemplo nos mostrou, Ele foi a própria manifestação do que é o amor, em todo tempo e não bastando era também bom o tempo todo.

Talvez a culpa disso, seja ironicamente o aquecimento global, que afeta também nossa capacidade de tentarmos ser amor, por que somos à semelhança do Deus que é pai e filho ao mesmo tempo, mas nos esquecemos  de saber quem são os tesouros que acumulamos, sim quem são, pois estamos presos demais em nossas ânsia por sempre mais e mais dinheiro, para perdermos a vida que ele não compra em um assalto.

Tem sido mais frequente que nossos lábios profiram julgamentos, que palavras que produzam  frutos, é aparentemente mais comum vermos e nomearmos falhas que abraçarmos.

 Por vezes me pego pensando o que é que Cristo faria se ainda estivesse aqui na terra conosco, será que os ensinamentos  finalmente seriam ouvidos? Já que caímos nos mesmos lugares, o buraco do outro tem sido feito como um abismo por nós mesmos.

Algo me diz que se ainda estivesse aqui, Jesus  que eu conheço, abraçaria cada pessoa que de um modo ou outro matamos quando esquecemos que somos semeadores da vida, nossos olhos já não funcionam, nossas riquezas se tornaram  meramente materiais, apenas deixamos no asilo quem já não podemos mais perder tempo para cuidar.
 TEMOS UM BELO DISCURSO, MAS UMA ALMA PODRE

Estamos longe de sermos geração eleita e povo escolhi... Só oro pra que mais pessoas notem isso a tempo de verdadeiramente mudarmos, que paremos de dar aos porcos as pérolas que recebemos do Criador.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

O que um namorando não é!

Quem me conhece sabe que quando eu estou calada e quieta demais minha mente "pipoca", uma das coisas que mais ouço é "você pensa demais"

Após um tempo sozinha, aliás após alguns anos solteira, as pessoas passam a se preocupar com o fato de você estar solteira desregradamente mais que você, como se fosse preciso alguém para te alertar que o tempo está passando... Então comecei a analisar e traçar pontos dos namoros que tive e dos que vejo meus amigos e as demais pessoas tendo ao meu redor. E como todo mundo sabe como um namorado deve ser, mas e O QUE UM  NAMORADO NÃO É? Sim eu escrevi sobre isso...
Namorado não é você para gostar das mesmas coisas, vocês podem sim dar certo com gostos diferentes, você não tem que ensinar ele a gostar de peixe cru só porque você ama. Individualidade é fundamental.
Namorado não é aquela pessoa que com quem você tem que falar e nem ficar a sua disposição  24 horas por dia, mas se ele conseguir marcar em você e na sua memória aqueles 5 minutos que passam juntos... Ah aí a coisa muda!!!
Namorado não tem que concordar com tudo o que você acha, fala é faz, mas ele deve manter a posição dele firme, ainda que ele comece a terceira guerra mundial com isso... e ele só consegue isso ao mostrar que admira e respeita profundamente cada nuance da sua personalidade.
Namorado não é motorista, garçom, e principalmente namorado não é banco, vamos começar a entender que ele leva e traz você por amar sua companhia, que te serve por querer teu bem e te impressionar um pouquinho, e que paga a conta por cavalheirismo mesmo, ou pelo fato de você nunca ter se oferecido a ajudá-lo, mas vamos combinar né SE A DIVERSÃO É PARA DOIS CUSTA NADA RACHAR A CONTA DE VEZ ENQUANDO OU SE OFERECER PARA AJUDAR PELO MENOS.
Seu namorado não é seu pai!  E acredite por mais que ele tenha características do seu pai que você ama, ele não é seu pai, mas deve te tratar  melhor que seu pai. Seu namorado não é sua mãe, ele pode até se preocupar, te levar no médico mesmo sabendo que é só uma virose daquelas que passam com 4 dias, pode te cuidar quando estiver doente, mas se chatear com ele por ele não ter te ligado para saber se você se alimentou direitinho DEFINITIVAMENTE NÃO!
Namorado não é a sua melhor amiga, desista ele não é obrigado saber a diferença entre as cores de nuances de um esmalte, então não força a amizade esperando que ele saiba o nome do seu esmalte preferido,  ele não vai saber o nome do gato daquela comédia romântica que está em cartaz. Ele dificilmente vai reparar o corte do cabelo, a menos que você fique careca, se quer elogio, diga, pergunte... Mas se ele te ama de verdade, ele aprenderá a respeitar as frescurinhas do universo feminino, se você explicar a ele tim- tim por tim- tim SEM PERDER A PACIÊNCIA PELO DESINTERESSE DELE. E pra ser mais categórica ele vai amar que você tenha amigas pra falar de esmalte, escova marroquina, e o corte novo da Juliana Paes na novela...
Namorado não é chefe, ainda que vocês trabalhem juntos, ele não deve mandar em você quanto namorada no trabalho, então vamos aprender a separar pessoal de profissional, como adultos que já namoram.  Pois, na vida conjugal NINGUÉM MANDA EM NINGUÉM, NINGUÉM É PROPIEDADE DE NINGUÉM. 
(Esse da vontade de  colocar piscando) Namorado não é vidente, então se algo acontecer, não deixa ele perguntar mil vezes o que houve para você estar emburradinha, e pelo amor de Deus não responda o clássico “Nada”. Se você não falar o que está te incomodando ele nunca vai saber, vai desistir de perguntar e será você sozinha o motivo da sua frustração. Se não quer falar  diz : “ Olha, aconteceu sim, mas podemos não falar disso, pelo menos não agora?”
Namorado não é o super homem, mesmo que ele se pareça com o Clark Kent, ele vai errar inúmeras vezes, ele tem defeitos e não é o ser mais forte do mundo, ele também não é o carinha dos filmes de romances, ele vai te mostrar que te ama, mas também vai ser um ogro, e se você educadamente der toques do que precisa, ele pode se esforçar ao máximo para  fazer você feliz, pode roubar a flor da vizinha, pode tentar ligar se sair com os amigos depois do futebol, por que te ama e quer te ver feliz.
Namorado não é Deus, esquece ele não fará milagres, ele vai te magoar, vai te decepcionar também, ele não  faz o impossível, não é onipresente, onipotente e onisciente, mas ele pode buscar ser parecido com Deus, o máximo que ele vai conseguir é ser filho que senta no colo de Deus, pode buscar ser íntimo de Deus é implantar no caráter dele coisas que também há no caráter de Deus, e acredite ISSO FARÁ TODA DIFERENÇA.
E o principal, Namorado não é feito de sonhos, e o melhor é que ele seja real mesmo e se ainda assim você conseguir admira-lo além se amá-lo, se  ele  for alguém de quem você se orgulha, alguém em quem você investe tempo e afeto, se ele te melhora e por isso você o quer na sua vida, você será feliz independente dos mil erros, porque namorado e alguém que faz valer a pena, é alguém para conversar, rir, se curtir, alguém para ter e ser íntimo. Ele não é mesmo o  príncipe encantado, mas ele terá o dom sublime de fazer você se sentir à mais amada, a mais importante entre mil outras e se você souber cativar ele... Rs a ele te fará se sentir ÚNICA...
ELE É O REFLEXO DO QUE VOCÊ FAZ ELE SER..😉