sexta-feira, 29 de julho de 2016

O que um namorando não é!

Quem me conhece sabe que quando eu estou calada e quieta demais minha mente "pipoca", uma das coisas que mais ouço é "você pensa demais"

Após um tempo sozinha, aliás após alguns anos solteira, as pessoas passam a se preocupar com o fato de você estar solteira desregradamente mais que você, como se fosse preciso alguém para te alertar que o tempo está passando... Então comecei a analisar e traçar pontos dos namoros que tive e dos que vejo meus amigos e as demais pessoas tendo ao meu redor. E como todo mundo sabe como um namorado deve ser, mas e O QUE UM  NAMORADO NÃO É? Sim eu escrevi sobre isso...
Namorado não é você para gostar das mesmas coisas, vocês podem sim dar certo com gostos diferentes, você não tem que ensinar ele a gostar de peixe cru só porque você ama. Individualidade é fundamental.
Namorado não é aquela pessoa que com quem você tem que falar e nem ficar a sua disposição  24 horas por dia, mas se ele conseguir marcar em você e na sua memória aqueles 5 minutos que passam juntos... Ah aí a coisa muda!!!
Namorado não tem que concordar com tudo o que você acha, fala é faz, mas ele deve manter a posição dele firme, ainda que ele comece a terceira guerra mundial com isso... e ele só consegue isso ao mostrar que admira e respeita profundamente cada nuance da sua personalidade.
Namorado não é motorista, garçom, e principalmente namorado não é banco, vamos começar a entender que ele leva e traz você por amar sua companhia, que te serve por querer teu bem e te impressionar um pouquinho, e que paga a conta por cavalheirismo mesmo, ou pelo fato de você nunca ter se oferecido a ajudá-lo, mas vamos combinar né SE A DIVERSÃO É PARA DOIS CUSTA NADA RACHAR A CONTA DE VEZ ENQUANDO OU SE OFERECER PARA AJUDAR PELO MENOS.
Seu namorado não é seu pai!  E acredite por mais que ele tenha características do seu pai que você ama, ele não é seu pai, mas deve te tratar  melhor que seu pai. Seu namorado não é sua mãe, ele pode até se preocupar, te levar no médico mesmo sabendo que é só uma virose daquelas que passam com 4 dias, pode te cuidar quando estiver doente, mas se chatear com ele por ele não ter te ligado para saber se você se alimentou direitinho DEFINITIVAMENTE NÃO!
Namorado não é a sua melhor amiga, desista ele não é obrigado saber a diferença entre as cores de nuances de um esmalte, então não força a amizade esperando que ele saiba o nome do seu esmalte preferido,  ele não vai saber o nome do gato daquela comédia romântica que está em cartaz. Ele dificilmente vai reparar o corte do cabelo, a menos que você fique careca, se quer elogio, diga, pergunte... Mas se ele te ama de verdade, ele aprenderá a respeitar as frescurinhas do universo feminino, se você explicar a ele tim- tim por tim- tim SEM PERDER A PACIÊNCIA PELO DESINTERESSE DELE. E pra ser mais categórica ele vai amar que você tenha amigas pra falar de esmalte, escova marroquina, e o corte novo da Juliana Paes na novela...
Namorado não é chefe, ainda que vocês trabalhem juntos, ele não deve mandar em você quanto namorada no trabalho, então vamos aprender a separar pessoal de profissional, como adultos que já namoram.  Pois, na vida conjugal NINGUÉM MANDA EM NINGUÉM, NINGUÉM É PROPIEDADE DE NINGUÉM. 
(Esse da vontade de  colocar piscando) Namorado não é vidente, então se algo acontecer, não deixa ele perguntar mil vezes o que houve para você estar emburradinha, e pelo amor de Deus não responda o clássico “Nada”. Se você não falar o que está te incomodando ele nunca vai saber, vai desistir de perguntar e será você sozinha o motivo da sua frustração. Se não quer falar  diz : “ Olha, aconteceu sim, mas podemos não falar disso, pelo menos não agora?”
Namorado não é o super homem, mesmo que ele se pareça com o Clark Kent, ele vai errar inúmeras vezes, ele tem defeitos e não é o ser mais forte do mundo, ele também não é o carinha dos filmes de romances, ele vai te mostrar que te ama, mas também vai ser um ogro, e se você educadamente der toques do que precisa, ele pode se esforçar ao máximo para  fazer você feliz, pode roubar a flor da vizinha, pode tentar ligar se sair com os amigos depois do futebol, por que te ama e quer te ver feliz.
Namorado não é Deus, esquece ele não fará milagres, ele vai te magoar, vai te decepcionar também, ele não  faz o impossível, não é onipresente, onipotente e onisciente, mas ele pode buscar ser parecido com Deus, o máximo que ele vai conseguir é ser filho que senta no colo de Deus, pode buscar ser íntimo de Deus é implantar no caráter dele coisas que também há no caráter de Deus, e acredite ISSO FARÁ TODA DIFERENÇA.
E o principal, Namorado não é feito de sonhos, e o melhor é que ele seja real mesmo e se ainda assim você conseguir admira-lo além se amá-lo, se  ele  for alguém de quem você se orgulha, alguém em quem você investe tempo e afeto, se ele te melhora e por isso você o quer na sua vida, você será feliz independente dos mil erros, porque namorado e alguém que faz valer a pena, é alguém para conversar, rir, se curtir, alguém para ter e ser íntimo. Ele não é mesmo o  príncipe encantado, mas ele terá o dom sublime de fazer você se sentir à mais amada, a mais importante entre mil outras e se você souber cativar ele... Rs a ele te fará se sentir ÚNICA...
ELE É O REFLEXO DO QUE VOCÊ FAZ ELE SER..😉

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Carta para minha avó que partiu...

                                                                                            Oi vovó...


   Ontem fui dormir e hoje acordei com um único pensamento: daqui a pouco já serão 365 dias sem você, sem ouvir a tua voz, sem ouvir a tua risada... Mas sabe vó, notei que minha risada me remete tanto à tua. Mas a tua voz... Ah a tua voz.... como eu sinto falta dela...
 Sabe  o que percebi também vovó? Percebi que esse é o primeiro ano  de todos os que ainda vão vir, que não terei sua ligação no meu aniversário, com as mesma simples palavras de sempre: "Preta, parabéns pelo seu dia eu te amo. Promete nunca se esquecer disso?"

   Promessas... RS..  Ah vovó...  Talvez, essa seja a promessa mais dolorosa e confusa que eu tenha te feito em toda minha vida, pois é essa promessa que me faz sentir na pele a indescritível sensação de sorrir entre lágrimas..
   Sorrir porque sei que para você fui e dei o melhor de mim, sorrir pelo orgulho em saber que sou parte de você, tenho o seu sangue, a tua cor e a tua cara. Por saber que te enchi de orgulho também, sorrir por saber que você me deixou a paz como herança e por carregar de você a melhor das lembranças, mas talvez seja o egoísmo por ainda sentir que você está Lá em meio a tudo que me falta, que faça as lágrimas virem aos olhos.

   Eu sei vó, sei que não posso mais te abraçar, sei que não vai ler essa carta, sei que não vai me ligar, sei que não poderei mais te ligar em meio a meus desesperos... E por falar em ligar vó... 
Antes de te escrever hoje pela manhã, fiquei olhando o teu número na lista de contatos do meu celular, enquanto notava o quanto nos faz falta algumas poucas palavras, lembrei daquelas nossas conversas clichês de que tudo vai dar certo, lembrei também dos conselhos para ouvir o meu coração, pois é ele quem realiza o sonho e dissipa as dores da alma além das dificuldades da vida.

 MAS COMO FAZER ISSO VOVÓ? Como ouvir meu coração se ele fala tão confusamente? 
QUE COISA FEIA VÓ, NÃO SE APLICA PROVA SEM EXPLICAR TODA À MATÉRIA...  

    Parece loucura, e não me importo que seja, mas ainda sinto cheiro de chá de canela que me deixavas no beijo de bom dia, ainda lembro de me obrigar a ir na casa do papai quando eu só queria ficar na sua para brigar com você pelo sofá. Ainda me lembro de você me ligar no aniversário do papai e falar: "Preta eu sei que seu pai não te ligou no seu aniversário, mas ensina ele como é que se faz..."

  Ah vovozinha, como queria ver em mim a força que você via, ou como queria ter em mim um terço da força que você tinha! 

       Sabe as lágrimas nos olhos vó? Elas não são por remorso ou arrependimento, elas são por gratidão  pois mesmo sabendo que fomos roubadas de uma convivência mais próximas nos meus 25 anos, consigo ser grata pelo vínculo que tínhamos apesar da distância, pelo que construímos com o nosso amor e com nossa forma de nos amarmos...

       Sim vovó, eu sou grata e pelo seu testemunho de força na sua luta contra o câncer que tomou de mim, sou grata por nunca te ver reclamar,  sou grata por nunca te ver parar, por nunca te ver desistir. Você tinha fibra minha "veinha",(agora sem esforço posso me recordar do seu  VEI E SEU PASSADO MENINA)...
Lembro-me  ver você lavar roupa doente, lembro  de te ver acordar  de madrugada já doente para varrer as ruas, lembro que cozinhavas para toda família. Lembro e choro... Sim, eu lembro e choro. Choro porque a rosa que mais me ensinou disse adeus para mim.

       Agora, já em lágrimas, me pego pensando no que você sentiu quando eu nasci, em como eu te olhava ainda bebê a cada banho que me dava... Saber que os meus filhos não vão te conhecer me entristece vovó, mas ao olhar na parede do meu quarto seu retrato que ainda brilha vivo, retrato esse que eu te enjoei tanto pra tirar eu entendo o quanto eras minha e posso sim ser egoísta e não querer te dividir com eles....
    
    Daqui a poucos dias vozinha, já terá se passado um ano sem você, mas meu amor ainda é seu, e por incontáveis pares de dias é o sorriso que ganhei, assim que me viu chegar na sua casa, naquela que  seria a última sexta- feira da sua vida, que me faz levantar da cama manhã após manhã, é o que me mantém de pé quando preciso é já não tenho sua voz a me aconselhar...
  Hoje, me lembrei da viagem as pressas, viagem que não queria fazer, pois me assustava a possibilidade de como iria te ver, a possibilidade que cada vez mais parecia próxima de te perder,era devastador demais para mim uma vida sem você... E algumas vezes ainda é...

  Mas, acho que já é hora de parar de te escrever esta carta, pois meus olhos estão mais pequenos que o normal é meu rosto está ficando inchado e aprendi com você que trabalho não é lugar de chorar....
    ONDE QUER QUE ESTEJA, EU ESTOU COM SAUDADES...



                                                                                                Sua preta 
Wanessa Guimarães

terça-feira, 19 de julho de 2016

6 Covers que você precisa ouvir

Música é algo que todos curtimos não é mesmo? Eu estava aqui ouvindo algumas covers e e resolvi compartilhar meus  favoritos com vocês.....




1- Me ajude a melhorar (Eli Soares) - Isadora Pompeo


Eu sou humano eu só sei errar, me ajude a melhorar....



2- Casa (Palavra Antiga) - Banda Shine


Rock in rolllll
Eu sou casa, lugar de Deus. Ele habita em mim.



3- Coração Valente (Anderson Freire) - Mariah Gomes e Filippe Trindade



A voz dessa garotaaaaaaa... ah a voz dessa garota




4- Grande é o Senhor( Adhemar de Campos) - Cassiane, Ezequiel e Eliezer



Pois só Tu és o  DEUS Eterno sobre toda terra




5-  Santo Espirito (Gézi Monteiro) - Isadora Pompeo



Vou me lançar, vou mergulhar em tua presença



6- Ninguém Explica Deus (Preto no Branco Ft.: Gabriela Rocha) Kryssia Kosmos e Felipe Moreno


DO CRENTE AO ATEU NINGUÉM EXPLICA DEUS


Sei que tem muitos outros incríveis, então se quiser deixar aí nos comentários, vai que entra no próximo 

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Tia de 3! Dançando sobre a dor

  É indescritívelmente belo como Deus age em nossa vida com cuidados perfeitos  e detalhados. Além  de ser belo como Ele é capaz de nos tirar e devolver a alegria.  
Os últimos anos foram complicados não só pra mim, mas na vida de uma amiga muitos especial. A dona Millena mamãe do Isaque e do Davi, perdeu o avôzinho há alguns dias, como alguém que já passou por isso, posso imaginar como ela ficou, principalmente pelo fato de que ela era apaixonada no avó. 

Perder alguém nunca é fácil. Apesar de ser uma certeza, a morte é sempre uma surpresa, nunca estamos de fato prontos para deixar aquela pessoa ir, muito embora não exista um meio de impedirmos que elas nos deixem aqui e partam para o lar celeste, porém o que torna dolorosa a perda, é o reaprender a vida sem aquela pessoa que esteve ali, sem o que era comum de ser feito com aquela pessoa, sem a voz, o cheiro, a presença, o estar...

 Ver a Millena e a família dela sofrendo essa perda, foi doloroso para mim.
Sim sofri e chorei com a perda dela, chorei por que orei pelo avó dela, orei pela família dela, por ela... Ser amigo é sofrer com o outro sim,  tem nos faltado Romanos 12.15 na maioria das relações, na maioria das pessoas...
 Quis estar mais perto e não pude, quis estar com ela e abraça -la porém também não  pude, e creio que Deus  precisava que eu estivesse aqui.
 
O bacana da minha amizade com a Millena, é que sabemos que podemos contar uma coisa a outra, mesmo quando não pudermos estar o tempo toda juntas, sabemos... No fundo sabemos que onde quer que  estejamos, sempre teremos uma a outra "para todas horas" e assim que ela fala de mim, é assim que eu falo dela, mas acima de tudo é assim que fazemos ser, tenho um problema e lá está Millena sendo pedacinho do colo Deus, quando ela precisa lá está eu tentando ser útil...

  Sabe aquela  história de querer polpar a dor do outro e não poder ? Mas... Lá no fundo, nós sabemos que Deus tem um tempo e um cuidar certo para cada estação e momento na vida de todos, ontem ele mostrou pra MILLENA QUE ELE DÁ VIDA E ELE TIRA..

 Sim, Millena recebeu do alto, diretinho de Deus a oportunidade de gerar em si, uma outra vida, a dádiva de ser mãe pela 3ª vez, sim... um bebê, uma vida, não para cobrir, tampar, ofuscar, recompensar ou repor a vida do avô dela, mas um bebê para ela poder falar do avô, uma criança para ensinar a Millena e toda a sua  família a dançar sobre a dor, ela que é uma das pessoas, mais "fortes" que conheço, ela que não se permite parar, ela cujo lema é:   " não vim até aqui arrastando, chorando, sofrendo para parar agora, eu vou até o fim agora é questão de honra."
 Recebe um motivo a mais para continuar, continuar sorrindo entre lágrimas... 

 Millena me permite ser tia de 3... 
3 Heranças, 3 pedacinhos do céu, 3 motivos para confiar em Deus e na sua fidelidade... 3 pedacinhos dela... Ela me deu ontem o "Bom Dia" mais gostoso da minha existência até aqui... me avisando da promessa dela sim, mas que também me alcança... E se semana passada eu  chorava com ela a perda dela,  agora eu vou sorrir e mostrar a todos que em DEUS  a tristeza salta de alegria, pra DEUS lágrimas são jóias... Colhidas, e recolhidas para regar jardins...

Oro desde já para que essa criança seja  um jardim lindo, que terá um caminho próspero, oro para que minha amiga entenda que se lá no céu tem alguém que ela ama muito, aqui na terra, tem 3 pessoinhas para encher-lhe o coração de alegria e força, 3 pessoinhas a quem ela vai ensinar o que aprendeu com o avô..

E assim, repleta de lágrimas eu digo SEREI TIA DE NOVO...

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Como eu era antes de você, e a importância que podemos ter na vida do outro

Gostaria de começar este texto fazendo uma pequena pergunta...

QUAL A MAIOR RIQUEZA QUE PODEMOS TER NA VIDA?
A minha resposta é: AMAR E SER AMADA! 

 Temos poucas certezas na vida, aliás temos uma certeza em nossa existência,  AS COISAS ACABAM... O fim é algo que não podemos evitar, não podemos fazer muita coisa sobre... O fim da vida, o fim do caminho, o fim do amor, do filme o fim de uma amizade, de um casamento, do biscoito preferido o fim de um relacionamento... O inevitável além dos fins é  que tudo fica ruim e nada parece ser capaz de fazer ficar bom de novo, o otimismo, a confiança, o estado emocional, tudo muda com o fim. 
Ok alguns finais somos até capazes de superar, eu sei... 

Mas até o superar é um fim... rs. Há quem supera queimando tudo o que o outro deixou, odiando quem foi de algum modo, evitando o contato com toda e qualquer lembrança, mas há também quem simplesmente para e pensa: JÁ CHEGA, VOU SEGUIR EM FRENTE! 
Esses são chamados de "decidos", "fortes" ou "bem resolvidos"... (mas, onde é que tá escrito que ser sensível é sinal de fragilidade?)

Ontem, assisti o filme COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ, a trilha sonora, o sorriso encantador do Sam Claflin (Will), o figurino louco e cheio de personalidade da maluquete e estabanada da Louisa Clark (Emília Clarke) a história do livro e do filme que apesar de ser tão similar à outros romances, arrancaram de mim lágrimas e me fizeram pensar na importância que podemos ter na vida do outro, simplesmente o amando...

 A realidade dos nossos dias nos faz  confiarmos cada vez menos NA REALIDADE DO CUIDADO E AMOR DE Deus, e o que dizer de confiar no outro não é mesmo? Arrisco dizer que isso acontece, por muitas vezes nos faltar a oportunidade e a escolha de amarmos  alguém apesar, com e além dos defeitos e desfalques do outro.

Nos falta a oportunidade de verdadeiramente confiarmos uns nos outros, essa é a maior riqueza que podemos ter na vida, a oportunidade de deixarmos que o amor evolua a um ponto em que importe ter a pessoa como um grande amigo. Entendendo que não temos o poder ou o direito de muda-las. Mas temos a opção de amá-las.

 A "Lou" nos mostra isso, desde o primeiro instante em que ela aparece no filme com sua bondade gratuita, sincera e espontânea, com aquele sorriso gigante, sua falta de habilidade de lidar bem com situações difíceis, pessoas amargas e nem tão alegres quanto ela, Lou parece sempre estar encarando a vida e descobrindo nelas coisas interessantes, mesmo presa em uma única cidade de interior e sua rotina composta de trabalho, livros, casa,tv, a familia e o namorado, isso no alto dos seus 26 anos. Mesmo sem muita perspectiva, ela nos presenteia com sua fé na humanidade.
 O que fica claro quando ela é contratada para cuidar de Will, um empresário bonitão que ficou  paralisado (no sentido mais literal da palavra mesmo!)

 No primeiro contato Lou e surpreendida com o humor Ácido, de um bonitão que após um acidente automobilístico, ficou preso a uma cadeira de rodas e azedou em sua vida, mas nem isso foi capaz de azedar a doçura de uma garota saltitante.

 O fato é que entre uma xícara de chá, conversas estranhas sobre filmes, músicas infantis, meias de abelhinha e trocas de ironias e sarcarmos, nasceu entre esses dois um sentimento especial, chamem de amor se quiserem,  o fato é que  Will e Lou permitiram que as coisas fossem evoluindo, ambos mudaram a vida um do outro, e isso fica claro no decorrer do filme com um final nada feliz para um romance!

 Já perceberam como culpamos os outros e nos  culpamos também pelos fins?  E simplesmente ignoramos todas as coisas bacanas que foram construídas e vividas juntos, esquecemos de tudo o que o outro nos ensinou. Ficarmos apenas com o egoísmo do " Adeus". 

O mundo está cheio de Louisas Clarks por aí... Pessoas que de um modo ou outro estão vendo quem ama ir embora, sabendo que um dia o fim virá, e perdendo tempo tentando fazer com que as pessoas mudem, suas atitudes, suas escolhas, seus caminhos e a vida...

Lou nos ensina tanto sobre nós adptarmos a vida do outro. Por um momento Lou esqueceu de respeitar a decisão  de Will, de se colocar no lugar no dele... 
Por egoísmo, maldade ou egocentrismo? Não!
Mas por estar preocupada demais em ser boa pra alguém, enquanto não  era boa pra si. 
Quando queremos demais agradar alguém, esquecemos de pensar em nós mesmos. 

Will, pode ter sido um egoísta após esforçadamente a ensinar Louisa a não se contentar com a zona de conforto da vida pacata e a aceitar quem ela era e se orgulhar disso, e ainda assim escolher por fim a sua vida? Talvez...

Porém ele deixou, claro que  O FIM, A DESPEDIDA, OS OUTROS, NADA DISSO DEVE VIR ANTES DE NÓS MESMOS... 
AS PESSOAS VEM E VÃO, ELAS ENTRAM E SAEM DE NOSSAS VIDAS, MAS NÓS NÃO, NÓS FICAMOS COM A POSSÍVEL BAGUNÇA DEIXADA POR ELAS. 

E se for egoísmo bancar nossos desejos, ter orgulho de nós mesmos, de quem somos, do que nós tornamos, o mundo está precisando aprender com os cinemas como ser egoísta. Nós devemos ir, e voltar se preciso.
 Mas com cabeça erguida, precisamos aprender a transformar as nossas decepções em arte, precisamos entender que estamos de passagem, no mundo, na vida, no outro... 
E devemos fazer isso nos deixando viver o presente... 

Pois viver o presente, é um eficaz lembrete da  importância de rejeitarmos os "Para Sempre", para aceitarmos que o segredo, de seguir em frente, fazendo tudo que o outro deixou seja bom ou ruim, seja tido como lição, nunca esteve e nem estará no "PARA SEMPRE", e sim no   INFINITO ENQUANTO DURE. PENSE NISSO.