Por quê te abates minha alma...?

Para cada escolha uma razão, para cada página arrancada uma coisa que queríamos esquecer...
Se cada consequência muda a direção o que estamos fazemos com nosso destino?
Minha vida é um altar da minha humanidade impressa e revelada, dos defeitos que tento mudar e da fragilidade que tento a todo custo esconder.
Meros desvaneios tolos e sonhos bobos mantém nos chãos meus pés cansados de tanto caminhar de tanto se perder na buscar por um lugar onde se encaixar e abraços para me acalmar, tento crer que a vida apesar de dura e sofrida pode ser bonita, mas se soubessem o poder de palavras pequenas, mas que aprisionam, torturam, ferem...
Ah se soubessem a fragilidade, se ao menos tivessem notado a revolta da ausência, a carência de presença, mas não tiveram um pedaço de si arrancado? Não repousa agora em pastos verdejantes um pedaço pequeno de si? Um pequeno,frágil, guerreiro e destemino..... Tal partida devia aproximar, tal ausência devia ser revertida em concerto, dali a pouco  inverteram os papéis o adulto de hoje será criança de amanhã a criança de hoje um dia cuidará deles velhinhos, em suas segundas infâncias, exigindo a si o cuidado e amor que lhe foi dado, e o que terei eu a oferecer? Como devolver o que pouco se teve? Como se honra quem te fere, quem se afasta e não protege?
Ah se a vida lhe trouxesse de volta quem ela mesmo levou, se por uma vez o coração não estivesse cansado e os olhos tristes, sonhar seria luxo...
Borboletas também se despedaçam, também possuem medo de voar,também choram também sentem dor, olhando tudo de perto, cutucando onças com os dedos de suas mãos pequenas, que cansada escreve pra não se sufocar...
Palavras mal ditas, palavras malditas, mas devíamos nos acostumar. Afinal, não foi São Thiago que disse que o menor órgão e capaz de matar? Ah vida pegastes tão pesado com alguém que mal começa a te encarar...
Se o amor é a única saída como implantar amor no coração de quem fere? Ah Irmão Thiago estavas tao certo, nossas palavras ferem mais que curam, e tu pequeno Davi, sanguinário homem segundo o coração de Deus, tu devias  estar como nós ao dizer PORQUE TE ABATES ALMA ESPERA NO SENHOR...
Mas minha alma abatida desfalece pelo caminho estou cercada de amigos me sentindo sem Sentido, gritando alto mesmo ninguém sendo capaz de escutar...
Ah mas Haverá o dia em que não temerei o bravio mas, pois entenderei  que estou sendo mansamente guiada a águas tranquilas e pastos verdejantes. Se o amor é a cura como implanta-lo no coração de quem ama e não sabe demostrar? Como não chorar? Como não te abater o minha alma,como não desejar perto o pequeno falso bem dos lábios de te beijam, de quem faz tudo errado mas ainda sim te reconstrói....
Estou cansada... De ser turbilhão de questionamentos intermináveis e sensação sufocadas, meus pés cansados querem voltar pra você, quero que a areia dos meus olhos de lugar ao tão esperado sorriso de alma, quero paz... E palavras de cura.... Quero a calmaria de um lugar onde não tenha que lutar por dois, amar por dois, quero não ser deixada pra depois...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aprendendo com o Isaque, que daqui só se leva o amor...

CARTA PARA MINHA AMIGA

o Isaque nasceu!