Senhor do tempo

Semanas atrás conversando com uma  pessoa ela me perguntou “Wanessa você trabalha para o tempo ou o tempo trabalha para você?” Confesso que doeu, mas não foi a pergunta, e sim saber que minhas atitudes não  batiam com a verdade que  eu esperava. Eu poderia citar Eclesiastes 3 agora, mas prefiro citar Marcos 8:36 “Pois, de que vale o homem ganhar o mundo inteiro e perder sua alma?” Era essa a pergunta que eu ouvi por trás da pergunta por ela feita, de que  vale a nossa correria? De que vale os  imóveis que conquistamos, o dinheiro que guardamos se não há tempo para aproveitar tudo o que construímos? Temos tantos planos para 24 horas, e como essa  pessoa me disse, as vezes nos encontramos escravos do tempo, presos em um passado com feridas não tratadas, ou correndo para um futuro que nem sabemos se vai chegar, pensar nisso nos últimos dias me fez entender mais  do quanto Deus é equilibrado e perfeito e.... Bem o Deus que fala que é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha é o Deus que nos lembra que  do trabalho das nossas mãos comeremos, o Deus que manda Maná é o mesmo que manda para o deserto, para nos mostrar quem somos e  ensinar quem Ele é. O que dói, não é saber a verdade. O que dói é saber a verdade e não  fazermos ela. Como dizia Paulo “o bem não faço mas o mal faço e refaço...” Me  pergunto agora, onde  foi? Onde  foi que nos perdemos a ponto de esquecermos que Deus é o senhor do tempo, onde foi que esquecemos que a vontade de Deus é melhor que a  permissão de Deus  sobre nossa  vontade? Quando foi que  o senhor do tempo deixou de ser o administrador do nosso tempo para tornar-se o relógio no qual marcamos nosso tempo e  projetamos nossas  vidas? O que nos fez esquecer que  passado é  exemplo, conquista é o que nos tornamos, que  futuro é  o próprio Deus e que o presente, bem ele é o que o nome já diz...
(Agora você  pode  ouvir "Senhor do tempo - Paulo CesCé Baruk)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O maior vilão sou eu

CARTA PARA MINHA AMIGA