Só se acha força depois de viver a dor

Tenho uma irmã não de sangue, mas aquelas que você escolhe para ser sua, para ser irmã pois ser amigas apenas não bastaria, ela é uma injeção de ânimo em minha vida há exatos 11 anos, ela esteve ao meu lado nos melhores e piores momentos da minha vida, Deus fez com que ela me desse a pior notícia da minha vida até os dias atuais...  Às vezes me pego tentando imaginar como foi para ela ter que me olhar e falar “ Amiga eu sinto muito, mas se prepare, pois, seu irmão não aguentou...” Mas, se tem algo que me encanta nela é o simples fato de que ela não se desespera diante de uma crise, ela segue e faz todo seguir também, ela não se deixa desesperar e ainda que desespere ela não aparenta, ela simplesmente levanta a cabeça e diz  “EU NÃO VIM ATÉ AQUI, MORRENDO, TROPEÇANDO, CAINDO, SEM FORÇAS ME ARRASTANDO, ME ACABANDO PRA PARAR AGORA, ENTÃO EU NÃO ME PERMITO PARAR...”  E seria tolice minha não aprender com ela....
Sempre achei que a vida era má de proposito com algumas pessoas, sempre acreditei que algumas pessoas simplesmente nasciam para sofrer, sempre me achei sombria e deformada e que isso era algo ruim, mas ela pouco a pouco foi me mostrando que ser sombria e deformada não era ruim e sim uma qualidade pois me fazia ser quem eu era , eu tinha sobrevivido do pior e ao pior, tive que amadurecer rápido mas isso me ensinou a ser forte, me trouxe virtudes e que a vida só pegava pesado com quem ela sabia que era capaz de ser mais forte que ela...
 Hoje parei, olhei para o céu ... e o sol estava lá, lindo imponente forte e brilhante como a maioria dos dias, o céu estava azul e com algumas nuvens também como a maioria dos dias, mas hoje isso não pareceu ironia, lembrar do que essa amiga diz também não pareceu ironia, a frase de Friedrich Nietzsche de que “Aquilo que não me mata, me fortalece” também não pareceu ironia, mas não foi a vida que mudou, ela continua e continuará pegando pesado, acho que eu que estou mudando...
Hoje eu respirei bem fundo e simplesmente me aceitei com tudo o que havia em mim, vi meus erros e o que me incomoda e decidi não ignora-los mais, vi meus defeitos e me preocupei em trabalhar para que eles não tenham a mesma intensidade que possuem hoje, vi que também existem algumas qualidades em mim e vou trabalhar para que elas sejam multiplicadas....
Olhei nos meus olhos enquanto me concentrava em descobrir o que havia em mim....      Aceitei meu extremismo como uma parte de mim, para descobrir como aprender a não achar que tenho que acertar sempre, eu não preciso me exigir tanto, tão pouco me punir tanto...    Aceitei a minha impulsividade para poder me frear quando necessário, se agir sem pensar me traz mais arrependimento que contentamento eu preciso pensar antes no que estou fazendo para sentir o mínimo de arrependimento...
Vi que os pagamentos por meus pecados não são eternos, mas o que aprendo com eles podem sim ser levados para toda vida, sim também vi que recebi créditos que não merecia por inúmeras vezes.... Vi que minha aparente desconfiança em todos e tudo se dá ao simples fato de que por burrice ou ingenuidade ofereci confiança demais a quem merecia de menos...
Mas também encontrei em mim julgamentos e condenações merecidas e que de fato cabiam a mim, aceitei que rosas também possuem espinhos, que existem pedras no caminho, que a estrada se dividi e precisarei escolher qual tomar e lidar com o que ela traz consigo, aceitei que a vida é um tribunal e que também me cabe o banco dos réus e que estarei nele por merecimento e sem mesmo saber por quê, mas réus possuem advogados de defesa e por consequência de acusação, um sairá dali vencedor, mas sempre haverá um dano, uma perda...
A vida é isso possibilidades, nem só perda, nem só ganho, acusações e defesas, qualidades e defeitos, a junção disso tudo forja meu caráter, define minha força e gera crescimento, não posso ter apenas bons momentos isso tornaria tudo chato, e eu não valorizaria nada, quanto aos erros e as crises, bem... NÃO VIM ATÉ AQUI PARA DESISTIR AGORA É UM BOM LEMA PRA SE VIVER...
Aceitei-me e assim quando vi o céu por meio de toda aquela luz, vi também que apesar de todos os pesares a vida continua, e talvez ela seja como um céu com nuvens e sol brilhando forte, pássaros cantando a melodia dos céus, ou ela será como dias nublados de chuva onde os sonhos dos trovões e as luzes dos raios irão me assustar, me aquietar, mas logo a chuva passa e logo volta o sol, o céu claro e de quebra um arco íris lindo para me encantar os olhos...

E se até a terra tem variações em seus dias porque é que devemos aceitar essa história de que tudo é dor... a vida vai continuar pegando pesado, pessoas sofrerão mais que outras? Sim, mas é da dor e na dor que brota minha força e sim CONTINUAREI SOBREVIVENDO AO PIOR...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CARTA PARA MINHA AMIGA

O maior vilão sou eu