O essencial é invisível aos olhos

Uma das coisas que vi se tornar verdade, estava em um livro. Um livro que fala sobre o quanto deixamos que nosso crescimento roube algumas coisas que só notaremos o quanto amávamos quando a saudade for tudo o que tivermos... 
Antoine de Saint-Exuperéy, no seu livro: O PEQUENO PRÍNCIPE, sutilmente nos fala sobre partidas, perdas e desfalques, ele ilustra tudo com coisas cotidianas as quais muitas vezes sequer notamos... 
Eu  entendi a profundidade disso nas perdas sofridas entre 2014 e 2015... 11meses separam um golpe do outro, duas perdsemore erentes,de pessoas diferentes, que ocupavam papéis diferentes, com importâncias diferentes, mas que juntas me fizeram entender o porque "O ESSENCIAL É INVISÍVEL AOS OLHOS", porque " O TEMPO QUE PERDIDO COM A ROSA A FAZ TÃO IMPORTANTE"
Eu sempre concordei com Clarice Lispector, CADA UM SABE EXATAMENTE QUEM TEM ANTES DE PERDER,  eu sabia exatamente o irmão e a avó que tinha antes de perde-los, sempre os conheci e os amei em virtudes e desfalques ou defeitos se assim preferir, mas o que eu nunca havia entendido é o quanto as pessoas passam a fazer falta na sua identidade após não poderem mais estar ao nosso lado todos os dias, o que eu não sabia era que tortas de abacaxi, as festas, musicas do Henrique e Juliano, Jorque e Mateus e Mr. Gyn, me  falariam tanto da falta que faz um irmão pra brigar e cuidar, o que eu não sabia é que eu desejaria assistir o carnaval de 2016, para ver a escola de samba homenageando ZEZÉ DE CAMARGO E LUCIANO,  apenas para rir ao lembrar de uma vó apaixonada por eles. E no fim o tempo dedicado fez isso tudo ser tão importante.
Eu estaria mentindo se dissesse que não há dor, sim dói... Como toda boa lembrança daquilo que nos faz falta, esse  também é um segredo que aprendi nas entrelinhas de O PEQUENO PRÍNCIPE, chega uma hora, em que quem ou o que amamos, já não pode mais estar diante dos nossos olhos, é ai que o coração entra, LEMBRANÇAS SÃO AS MEMÓRIAS VISTAS PELOS OLHOS DO CORAÇÃO. 
Eu precisei ser forte, e ainda preciso! Eu precisei chorar algumas lágrimas, mas também precisei deixar de chorar outras, precisei fazer escolhas difíceis, tomar decisões importantes, lidar com  dores de frente. Chega um momento em que a vida de quem se foi, se torna um livro aberto repleto de pequenos ensinamentos que talvez não notamos, nem notariamos em toda a vida deles...
É misterioso como a morte nos dá a sensação de perda de um pedaço de si, mas ao mesmo tempo a certeza de que nada tirará a lembrança do que o outro deixou dali.
Existem e sei que hão de existir dias em que compreenderei novamente, por novos ângulos as coisas, pois o segredo é justamente este, ACHAR ÂNGULOS NOVOS, PARA O QUE NÃO PODE MAIS SER RENOVÁVEL. NÃO EXISTIRÃO MAIS BRIGAS OU PREOCUPAÇÕES COM UM IRMÃO "MALUCO" DE INCONSEQUENTE, NEM MESMO HAVERÁ LIGAÇÕES, PARA A VOVÓ PARA CONTAR TUDO E PEDIR CONSELHOS, OU MESMO AS METÁFORAS QUE ME FAZIAM RIR E PENSAR QUE ELA ERA O GÊNIO DA LÂMPADA, NÃO HAVERÁ NOVAS PARÁBOLAS PARA QUE EU APRENDA ALGO PEQUENO O BASTANTE PARA ME SENTIR UMA TOUPEIRA POR NÃO TER CONSEGUIDO VER AQUILO SOZINHA.
Porém eu sou a continuação da história, eu sei que eu posso ter sido o livro da vida deles, mas eles devem ser apenas capítulos da minha história, eu sei que haverá um dia em que como bem sabiamente Antoine disse HAVERÁ UM MOMENTO EM QUE CARREGAR ESSA VELHA CASCA QUE CHAMAMOS DE CORPO, SE TORNARÁ PESADA DEMAIS, PARA QUE EU CARREGUE, ENTÃO EU PARTIREI, COMO ELES PARTIRAM E SEREI ENTÃO UMA HISTÓRIA QUE ALGUÉM DARÁ CONTINUAÇÃO, SOMOS TODOS SEMENTES, de histórias a outras historias acrescentar para que no futuro, alguém possa terminar de contar...
Chega sempre o momento de reencontrar a rosa que deixamos ao partir...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CARTA PARA MINHA AMIGA

As coisas que aprendi com você depois que te perdi